sábado, 24 de setembro de 2011

Amizade


Um Amigo, é saber onde pousar a mão. Ter a medida certa de até onde podemos ir, naquilo que dissermos. Fidelidade de não esquecer a voz. Perdoar com alegria. Sangue da memória, silêncio partilhado, entendimento cúmplice, confidência de Outono, adivinhação pressentida, comunhão laica. Percebermos quase tudo.
É pensar que seria melhor que a morte nos pudesse atender primeiro.

6 comentários:

  1. Gostei do texto e do desenho de Matisse.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado, MR. Foi escrito com o coração.

    ResponderEliminar
  3. ...e também gostei do quadro. «Casa» bem :-)

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigado, c. a..
    O Matisse é sempre uma boa escolha, na sua sábia simplicidade.

    ResponderEliminar